Resenha: Mar da Tranquilidade - Katja Millay | Padronizado


Resenha: Mar da Tranquilidade - Katja Millay

Resenha: Mar da Tranquilidade - Katja Millay

           Lançado pela Editora Arqueiro no Brasil, Mar da Tranquilidade é o livro de estreia da autora, Katja Millay. E que estreia! Há muito tempo não favoritava um livro no skoob, mas esse merece até três corações! É uma história emocionante sobre o perdão e segundas chances. Com dois protagonistas, o livro te prende desde a primeira até a última página.
           Começando pela história de Nastya, uma menina aparentemente muda, que tem uma mão tão "ferrada" quanto sua própria cabeça. No passado, Nastya sofreu com algo que só descobrimos no decorrer do livro e por tal motivo, ela perdeu a identidade e a vontade de falar com outros seres humanos.
           Nastya tem uma coleção de nomes e seus significados e é viciada em correr durante a noite. E quando digo correr, quero realmente dizer nesse sentido: ela corre. E rápido.
          Depois de morrer, também no sentido figurativo da palavra, o que aconteceu há dois anos, ela decide morar com a tia em outra cidade, afinal, ela não aguenta mais a pressão de sua família, nem morar no mesmo lugar onde perdeu tudo. Quando vai para a escola nova, ela não quer ser alguém. Ela quer passar despercebida, ou, no máximo, notada pelos motivos errados. Sendo assim, ela se esconde atrás de maquiagem escura e roupas pretas extremamente curtas.
           Nosso outro protagonista se chama Josh, um garoto emancipado e muito mais maduro do que se espera de alguém da sua idade. Afinal, privado pela oportunidade de ter uma família normal, ele perdeu todos que amava e o amavam antes mesmo de se tornar um adulto. Assim como Nastya, ele é evitado na escola, como se tivesse seu próprio campo de força. Quase ninguém se aproxima dele, mas, diferente dela, todos sabem sobre seu passado. Drew é seu único e melhor amigo, apesar de todas as diferenças entre eles, sendo este o maior galinha e famoso por quebrar corações de todas as meninas da escola.
           Eles se sentem curiosos um em relação ao outro, mas nada é feito sobre isso, até que Nastya aparece na porta da garagem de Josh, sem as roupas e maquiagem escuras, como se estivesse totalmente perdida. Lentamente, eles desenvolvem um relacionamento estranho e singular. Por serem tão solitários, eles não sabem como se relacionar. Não sabem o que devem sentir. Não sabem como lidar com a dor, a tristeza e, menos ainda, o amor.
           A escrita de Millay é sutil, e me surpreendeu de formas que mal consigo explicar. Eu senti tudo que a autora tentou transmitir: raiva, amor, paixão, dor, tristeza, TUDO! Esse livro foi uma verdadeira montanha-russa de emoções.
           Com personagens absolutamente bem desenvolvidos e fugindo de todos os clichês, Mar da Tranquilidade é uma leitura obrigatória, e falo sério, para todo mundo, em pelo menos algum momento da vida. Apesar de ser classificado principalmente como um livro para Jovens Adultos, o realismo e a sutileza com que a autora apresentou os personagens, as histórias, as emoções, tudo, acredito que esse livro pode encantar pessoas de todos os tipos, gêneros e idades.



Postado por: Gabriela Duarte.

 

Seguidores