Resenha: Impiedosas - Sara Shepard | Padronizado


Resenha: Impiedosas - Sara Shepard

Resenha: Impiedosas - Sara Shepard

(Pretty Little Liars 7)

Atenção: Essa resenha pode conter spoilers de Maldosas, Impecáveis, Perfeitas, Inacreditáveis, Perversas e Destuidoras.

           Eu tento, mas não consigo largar de nenhuma saga de livros, nem de séries, nem de nada. Um dos maiores casos é PLL: para quê tanto, Sara? É realmente um exagero, mas, para falar a verdade, acabo sentindo falta.
           Em Impiedosas, as quatro meninas acabaram de passar por um incêndio no celeiro de Spencer. Depois do fogo, elas juram ter visto Ali. Mas ela está morta, certo? Então, qualquer esperança de qualquer pessoa acreditar nelas, se vai, e a mídia finalmente as apelida como as Belas Mentirosas (daí que vem o nome, Pretty Little Liars).
           Os médicos dizem que ver Ali fora uma alucinação, graças a enorme quantidade de fumaça ingerida por todas. Mas não é muito estranho todas terem a mesma alucinação? Então, convencidas de que foi isso que aconteceu, elas seguem com suas vidas. Bom, com exceção de Aria e Emily.
           Aria procura sessões espíritas que sejam verdadeiras, pois está certa de que ver Ali não fora uma alucinação. Nessa busca, ela encontra a pessoa mais inesperada: Noel Kahn. O rico, popular, melhor amigo de seu irmão, Noel Kahn. E então, juntos, eles vão em busca da médium perfeita que os leve até seus entes queridos.
           Já no caso de Emily, com sua paixão antiga por Ali, ela faz de tudo para descobrir onde a antiga amiga está. É aí que A entra em ação. Emily recebe uma mensagem dizendo o que fazer: mudar de nome, de roupas, de hábito, e ir passar um tempo com os Amish, em uma cidade não muito longe de casa.
           O pai de Hanna, então, pensa que ela está sofrendo de estresse pós-traumático, e a obriga a ir para uma clínica de reabilitação. Lá, ela vira amiga de Iris, uma menina linda e muito parecida com ela. Juntas, elas criam uma amizade como Hanna tinha com Mona. Só que o segredo de Hanna vai por água abaixo: todos na clínica descobrem o motivo de ela estar ali. O mais estranho é que Iris entoa um bordão muito conhecido por Hanna: "Eu sou Iris, e sou fabulosa". Hã? Como assim?
           Spencer acha que, depois do incêndio, da mídia e da sua conta bancária zerada por uma charlatã chamada Olívia, que fingiu ser sua mãe, os pais finalmente a expulsarão de casa. Ela está certa de que eles a odeiam, e revela então tudo o que fez: certa de que era adotada, procurou por sua "mãe biológica" em NY, e disse que essa mulher roubou todo o seu dinheiro. Mas, ao contrário do que imaginou, seus pais não a expulsam, nem brigam com ela. Eles se solidarizam pelo sofrimento da filha e explicam tudo o que aconteceu.
           Aguarde as grandes emoções que vêm com o oitavo volume da série (que, para mim, foi o melhor até agora). Em breve, vocês poderão ver uma resenha de Perigosas aqui! Fiquem ligados para mais segredos e mistérios das quatro meninas mais odiadas de Rosewood!


Postado por: Gabriela Duarte.

Compre já o seu exemplar!


(Clique aqui e conheça as vantagens de comprar pelo blog.)

 

Seguidores