Crítica: O pacto (2013) | Padronizado


Crítica: O pacto (2013)

Crítica: O pacto "Horns" (2013)

           Olá! Hoje vim falar sobre Horns ou O pacto em português. Baseado no livro de mesmo nome de Joe Hill, publicado no Brasil pela Editora Sextante. Foi adaptado para o cinema em 2013, dirigido por Alexandre Aja. Uma mistura de terror, drama e ficção, é um dos bons filmes que já assisti esse ano e não me arrependo de tê-lo visto.
           A história se passa em uma cidade pequena, onde todos se conhecem. Conta a história de Ig Perrish (Daniel Radcliffe), que foi acusado injustamente de ter assassinado sua namorada, Merrin (Juno Temple). Ig e Merrin se conheceram ainda crianças e se apaixonaram desde então, e sempre tiveram uma vida juntos.
           Merrin era uma menina jovem e religiosa, que sempre carregava um crucifixo consigo, onde quer que ela fosse. Foi brutalmente assassinada e seu corpo foi encontrado na floresta, perto do lugar onde ela e Ig sempre se encontravam.
           Desde que virou suspeito do assassinato de Merrin, Ig não parou de beber e procurar quem realmente tinha feito isso com o amor de sua vida. Um dia, Ig acorda com chifres e muita ressaca. Isso mesmo, chifres. E ninguém parece estranhá-los da forma que deveriam.
           Ig anda por sua cidade com tais chifres e percebe que todos estão falando coisas para ele, coisas que ele não quer ouvir. A verdade de todo mundo. Percebe que os chifres o fazem persuasivo e logo vai atrás dos seus suspeitos, os que poderiam realmente ter matado sua amada, para tentar descobrir quem poderia ter cometido tal crime.
           O único que parece imune aos poderes de seus chifres é Lee (Max Minghella), seu melhor amigo desde a infância e seu advogado no caso de Merrin.
           O filme é repleto de flashbacks, que mostram a infância e juventude de Ig, Merrin, Terry, Lee, entre outros.
           Todo o segredo sobre o assassinato de Merrin não é realmente revelado até o final, e o mistério se mantém intacto durante todo o filme. É um filme envolvente e com ótimo enredo, mas apesar da excelente história, não é aproveitado devidamente, deixando o espectador com um ar de "what?". Contudo você não estará desperdiçando seu tempo, ainda mais com a ótima atuação de Daniel, que dizem ser a melhor dele até hoje.
           Vale muito a pena para uma noite de solidão ou de companhia diferente, para passar o tempo com um bom filme na televisão.


Postado por: Gabriela Duarte.




- Procure preços para: O Pacto (livro que originou o filme)


 

Seguidores