Resenha: No Coração da Floresta - Emily Murdoch | Padronizado


Resenha: No Coração da Floresta - Emily Murdoch

Resenha: No Coração da Floresta - Emily Murdoch

           Olá! Hoje venho falar de um dos lançamentos da Agir Now, novo selo da Editora Nova Fronteira. Quem acompanha o blog já viu que li Vivian Contra o Apocalipse, outro lançamento desse mesmo selo.
           Minhas expectativas para No Coração da Floresta eram grandes, assim como as de Vivian Contra o Apocalipse. Devo dizer que o livro de Emily Murdoch me surpreendeu bem mais que o de Katie Coyle.
           O livro é narrado por Carey, uma jovem menina que mora na floresta com a mãe e a irmã mais nova. Sua mãe, Joelle, está sempre se drogando. No início do livro, Carey e a irmã, Jenessa, estão sozinhas na floresta há quase dois meses. Elas ficarem sozinhas é comum, pois a mãe sempre vai a cidade para comprar suprimentos e, é claro, drogas.
           Mas dois meses é um tempo incomum. As comidas enlatadas das meninas está acabando e não há sinal de que a mãe vá voltar. Jenessa, a mais nova, sofre de mutismo seletivo, e só fala quando está perto de Carey.
           Em um momento nesses dois meses, um casal aparece na floresta. As meninas temem, pois não costumam receber muitas visitas. Na verdade, quase nunca vêem outro ser humano. O mundo tecnológico é um mistério para as duas, que vivem de caça a coelhos, feijões enlatados e muitos livros do ursinho Pooh.
           Com medo de quem possa ser o casal, Carey se aproxima com cuidado. Os dois chamam por seu nome e pelo da irmã, o que é estranho. Depois de alguns minutos de conversa, eles mostram para Carey uma carta, que veio da mãe. Uma carta que dá a guarda das duas para aquelas pessoas.
           A mulher é assistente social e o homem, seu pai, que há muito não via. O medo toma conta das meninas quando eles dizem que terão que levá-las da floresta para morar no mundo lá fora, com o pai. É tudo muito assustador, pois elas não sabem lidar com as pessoas e muito menos com a nova vida.
           Apesar do mutismo, Jenessa se adapta bem melhor à nova vida do que Carey. Por ser uma criança linda e adorável, apesar de bem magrinha, todos se encantam por ela, inclusive a madrasta, Melissa. Esta é uma mulher calma e compreensiva, que faz de tudo para que as meninas se sintam em casa, ao contrário de sua filha, Delaney, meia-irmã das meninas, que não parece muito feliz com a chegada delas. Elas também são super bem recebidas pelo cão da família, A Menos, que imediatamente se torna o melhor amigo de Jenessa.
           Depois de um tempo, elas entram para a escola. Para Carey, essa é uma experiência um tanto quanto traumática, principalmente por ter sido abandonada por Delaney logo no início do dia, quando ela não conhecia nada nem ninguém naquele prédio gigantesco.
           É nesse momento que ela conhece Ryan, um menino prestativo que a leva para a sala de aula certa. Ela nunca falou com nenhum menino, e não sabe o que pensar. Os segredos não poderão ser escondidos por muito mais tempo, pois as pessoas começarão a perguntar... O que acontece na floresta, fica na floresta? Quanto tempo Carey conseguirá esconder sobre a noite das estrelas brancas?
           Um livro sensível com uma história comovente, No Coração da Floresta me surpreendeu e me fez querer mais. Como não se apaixonar por A Menos, o cachorro da família? Como não temer um mundo novo, em um lugar diferente? Como será viver dentro de um trailer, em uma floresta, sozinha e abandonada pela vida?


Postado por: Gabriela Duarte. 

0 comentários:

Postar um comentário

 

Seguidores