Resenha: As Aparências Enganam - Janaina Rico e Liana Cupini | Padronizado


Resenha: As Aparências Enganam - Janaina Rico e Liana Cupini

Resenha: As Aparências Enganam - Janaina Rico e Liana Cupini

           O livro sobre o qual vou falar hoje veio de parceria com a Editora Qualis, e é de autoria conjunta de duas autoras brasileiras. Uma delas eu já conhecia de eventos, a Janaina Rico, e sempre fui curiosa para ler algo dela. Nunca tinha ouvido falar sobre a Liana Cupini, mas, como sempre, é bom conhecer autores novos!
           É um romance interessante para quem gosta de leituras leves e animadoras, e pode ser devorado em apenas uma tarde, por ser bem curtinho e agradável. Admito que depois de lê-lo, fiquei curiosa com a veracidade de algumas histórias contadas e em ler outras coisas das autoras.
           Contando a história de Luiza e Isabel alternadamente, damos algumas risadas ao longo da narrativa. Isabel é uma morena quietinha, professora, que está em um relacionamento de anos e não tem muitas ambições na vida além de criar uma família e agradar ao futuro marido. Luiza, ao contrário de Isabel, nunca se prende em relacionamentos. É uma mulher confiante e uma loira poderosa.
           Logo no começo do livro, acontecem coisas importantes, que serão ponto chave para desencadear a grande história. O caso de Isabel - ou Bebel - é o seguinte: um dia, ao chegar em casa, encontra uma grande faixa, alegando uma traição de Johnson, seu noivo. Bebel vai tirar a limpo e descobre que é tudo verdade, e não acontece apenas com uma mulher. O pior: Johnson alega que o motivo é Bebel ser ruim de cama. Completamente chateada e revoltada, Bebel resolve sair de casa. Sem destino, vai parar no aeroporto.
           No caso de Luiza encontramos algo totalmente diferente: por ter um problema sério de inibição quando bebe, ela acabou beijando e transando com o chefe, que agora não a deixa em paz. Nisso, em sua empresa, surge uma oportunidade de um curso em São Paulo, onde poderá finalmente fugir de seu chefe e todas as outras besteiras que já tinha feito quando bêbada em Brasília.
           É uma grande surpresa quando as duas se encontram no mesmo voo para São Paulo. Bebel sem destino, fugindo da vergonha de seu relacionamento, e Luiza, tentando uma vida em um lugar novo. Luiza, por ter planejado a viagem, tem onde ficar, e chama Bebel - sua grande amiga de infância que não via há muito tempo - para ficar com ela em um apartamento.
           Logo na primeira noite na cidade, Luiza decide comemorar a oportunidade de uma vida nova das duas e convence Bebel a sair para beber. Acontece que, nessa noitada, Luiza é confundida duas vezes com uma prostituta, pelo seu jeito de agir, vestir, o cabelo loiro.
           No dia seguinte, revoltada e ainda meio bêbada, Luiza joga tinta preta no cabelo e decide comprar roupas novas, ser uma pessoa mais séria. Quem melhor para ajudá-la que Bebel, a mais careta de todas? No shopping, Bebel percebe ser invisível ao lado da amiga e, cansada de ser boazinha, vai ao salão e dá uma repaginada. Loira, com mega hair gigante, ela passa a ser a poderosa - ao menos por fora - e Luli, a quietinha.
           Tudo mudou bastante para as duas. Bebel não estava acostumada a receber tanta atenção das pessoas e Luli se sentia muito invisível - provavelmente como Isabel se sentia antes. Determinada a ser séria no trabalho, aquilo acaba sendo uma experiência diferente. 
           Quando Marco Antônio, vizinho das duas, surge na casa delas, algo estranho acontece: ele mal nota Luli, e não tira os olhos de Isabel. Quando a chama para sair, Luiza quer ajudar a amiga a se dar bem com aquele homem perfeito, e aceita por ela. Os três saem para jantar juntos, o que acaba sendo meio estranho.
           Com perspectivas novas na vida de cada uma, diversas intrigas, conversas, relacionamentos, brigas e etc surgem, dando ao livro uma narrativa interessante e ansiosa, onde você tenta descobrir como cada uma vai lidar com as experiências diferentes.
           As reviravoltas vão até o epílogo, e As Aparências Enganam se torna um livro divertido e especial, realista, contando a vida de duas mulheres completamente diferentes e tão iguais ao mesmo tempo. Humanas. É impossível não se emocionar e se identificar com as duas e, ao final, a sensação é de ter amigas novas, tamanho o envolvimento que temos na trama. A recomendação é mais que obrigatória!


Postado por: Gabriela Duarte.

Literatura brasileira

           Infelizmente, no nosso país há uma grande desvalorização dos nossos autores. Muitas vezes, o "preconceito" prevalece na cabeça de muitos leitores, principalmente os jovens. Ao "perceberem" que o livro é brasileiro, a maioria das pessoas (estou tentando não generalizar, para deixar claro. Sei que muitos não se encaixam nesse padrão) o deixa de lado, o que é realmente muito triste.
           Alguns autores são obrigados a criar pseudônimos que se assemelham a nomes estrangeiros, pois sabem que com os próprios nomes, o livro provavelmente não será bem visto.
           Que tal dar uma chance aos nossos autores? Que mal pode haver em, de vez em quando, ler um nacional? Vamos acabar de vez com esse tabu! Nós, do blog Padronizado, incentivamos a valorização da literatura brasileira. Quem sabe você não encontra um bom nacional por aí? Junte-se a essa nobre causa!

0 comentários:

Postar um comentário

 

Seguidores